Pina, M. (1894)

PINA, Mariano (1894). O Caso do Diário Popular.

Autor: PINA, Mariano
Ano de elaboração (caso não coincida com ano de publicação)
Ano de publicação/impressão: 1894
Título completo da obra: O Caso do Diário Popular
Tema principal: Conjuntura Jornalística
Local de edição: Lisboa
Editora (ou tipografia, caso não exista editora): Imprensa de Libano da Silva
Número de páginas: 39

Cota na Biblioteca Nacional e eventualmente noutras bibliotecas públicas
Cota na Biblioteca Nacional: H.G. 7208//9 V.


Esboço biográfico sobre o autor ou autores (nascimento, morte, profissão, etc.)

Natural de Alcobaça veio para Lisboa. Já com alguns estudos, dedicou-se a colaborar com diversos periódicos, entre eles, O Diário da Manhã, Diário Popular e Nacional, de Lisboa. Neste último jornal chegou a director. A sua estreia foi aos 18 anos, no Diário do Comércio.

Corria o ano de 1893 quando entrou para a redacção do jornal político e católico Correio Nacional. Nesse mesmo ano, volta ao Diário Popular, na qualidade de redactor-chefe. Publicou, igualmente em Lisboa, textos políticos no folheto a Lanterna, sob o título Espectro, mas essa colaboração foi de curta duração.

A sua escrita versava, fundamentalmente, artigos de crítica e controvérsia literária.

Residiu também durante muitos anos em Paris, onde foi correspondente da Gazeta de Notícias, do Rio de Janeiro. Aí fundou e dirigiu a Ilustração, uma revista publicada entre 1884 e 1891.


Índice da obra

[Não tem índice]

Declaração Prévia: pp. 5-6
Capítulo I: pp. 7-18
Capítulo II: pp. 18-39


Resumo da obra (linhas mestras)

Mariano Pina narra, neste texto, vários incidentes no Diário Popular, ilustrando-os com cartas, relatos de conversas e outros documentos, para tentar, ao expor a sua versão dos acontecimentos, contestar as notícias da imprensa que davam conta da sua alegada tentativa de expulsar o jornalista Mariano de Carvalho desse jornal.

Segundo Mariano Pina, o texto é, assim, “a justificação sucinta e documentada de quem julga que procedeu honradamente, durante o tempo que teve a seu caro a exploração do Diário Popular”. (p.5) Escreve Mariano Pina que pelo texto “se verá quanto era falsa e odiosa a acusação que correu impressa (…) de que o autor, movido pela mais negra ingratidão, havia pretendido, com o acto da posse, expulsar do Diário Popular, o sr. Conselheiro Mariano de Carvalho”. (p.5)


Nome do autor da ficha bibliográfica: Nair Silva
E-mail: nair.silva@gmail.com
Ċ
Jornalismo UFP,
08/06/2010, 07:58